Ads

5 Livros de Romance Dark pra acrescentar na lista


O famigerado gênero New Adult é conhecido por todas, desde a época dos livros de banca, até o ultimo ápice com 50 Tons de Cinza. Dentro desse gênero existem outros subgêneros, que às vezes acabam sendo pouco explorados.

Os “Romances Darks”, como são conhecidos aqui no Brasil, costumam trazer o lado mais sombrio do NA. Geralmente eles tratam sobre temas tabus, os personagens costumam ter um histórico imenso de traumas sofridos, o que geralmente acarreta em personalidades duras e sombrias. Eles não fazem apelos a estupro, abuso e violência, mas contam a história de pessoas que passaram por coisas parecidas, ou temas relacionados.

Peca quem pensa que os livros com temática de BDSM estão completamente nessa categoria, às vezes aparecem temas coligados, mas geralmente os romances darks são bem mais profundos. A violência costuma ser explicita e algumas vezes as pessoas chegam a comparar a filmes de suspense e thrillers.

Para as leitoras, que assim como eu adora mergulhar no subgênero dark, sabe o quanto é difícil achar livros diferentes com essa temática. Por isso vou deixar 5 indicações para você atualizar a sua listinha e ter novas opções de livros com o tema.

Corrupt – Penelope Douglas


A autora é conhecida por seus livros de Romance dark, ela possui alguns publicados em português, mas que não são completamente centrados no gênero.

Corrupt é o primeiro livro da série “Devil’s Night” que tem como centro da história quatro amigos, nascidos em famílias ricas, os reis da cidade e que tinham como tradição comemorar em grande estilo o Halloween. Em um dos anos as coisas saem do controle e três dos “cavaleiros” acabam presos. Eles tiveram anos para pensar em sua vingança e quando saem, vão direto atrás do responsável por coloca-los dentro do pesadelo.

O primeiro livro da série conta a história de Michael. A autora faz muito uso de Flashback, entre a fatídica Devil’s Night que tudo deu errado e o presente. Assim conseguimos acompanhar, através dos olhos de Erika, na maior parte, o que aconteceu naquela noite e porque coisas sinistras estão acontecendo no presente.

O livro acaba lembrando aqueles filmes de terror em que alguém é perseguido constantemente, em que se sente observado e barulhos estranhos sempre são sinais de que alguém está chegando para matá-lo. Alguns personagens acabam tendo mais bagagem traumática do que outros e por esse motivo acredito que os próximos livros da série acabam sendo mais obscuros do que o primeiro.

Sinopse:

Erika 

Me disseram que os sonhos eram os desejos dos nossos corações. Meus pesadelos, no
entanto, se tornaram minha obsessão. O nome dele é Michael Crist. O irmão mais velho do meu namorado é como um filme de terror que você espreita através de seus dedos para poder assistir. Ele é bonito, forte e completamente assustador. É a estrela do time de basquete da faculdade e agora se tornando profissional, ele é mais preocupado com a sujeira em seu sapato do que comigo. Mas eu o notei. Eu o vi. Eu o escutei. As coisas que ele fez, e as coisas que ele escondeu... Por anos, eu mordi minhas unhas, incapaz de desviar o olhar. Agora, eu me formei no colégio e me mudei para a faculdade, mas não parei de observar o Michael. Ele é mau, e a sujeira que eu vi não quer ficar escondida na minha cabeça mais. Porque ele finalmente me notou. 

Michael 

Seu nome é Erika Fane, mas todos a chamam de Rika. A namorada do meu irmão que cresceu na minha casa e sempre estava na nossa mesa de jantar. Ela sempre olha para baixo quando eu entro no local e fica paralisada quando eu me aproximo. Eu sempre consigo sentir o medo saindo de dentro dela, e apesar de não ter seu corpo, eu sei que tenho seus pensamentos. É tudo que eu quero, de qualquer maneira. Até meu irmão partir para ser militar, e eu encontrar Rika sozinha na faculdade. Na minha cidade. Desprotegida. A oportunidade é tão boa demais para ser verdade tanto quanto a hora certa. Porque, veja, três anos atrás ela colocou alguns amigos meus da escola na prisão, e agora eles saíram. Nós esperamos. Fomos pacientes. E agora cada um de seus pesadelos se tornará realidade.

A série já possui 3 livros publicados e tem uma ligação com o livro “Punk 57” que não faz parte exatamente da série, apenas possui uma ligação, e será lançado no Brasil durante a Bienal do Livro do Rio de Janeiro. A autora também comparecerá ao evento. Vocês encontram mais informações no instagram da @Thegiftboxbr.

72 Hours – Bella Jewell


Você consegue imaginar um reality show feito por um serial killer, onde ele coloca as suas presas dentro de uma arena e grava toda a perseguição? Bom, esse livro te dá exatamente essa sensação. Não se trata de um reality show, mas sim de um sequestro, onde o assassino em série planejou cuidadosamente o local onde ele colocaria as suas vítimas, para que ele pudesse brincar enquanto as caça.

O livro faz parte de uma trilogia, mas cada livro possui uma história individual, onde todas tem ligação com sobreviventes de ataques de serial killer. A autora descreve cuidadosamente, Bella Jewell é conhecida pelos seus longos livros, onde a história é contada com riqueza de detalhes.

A agonia dos sobreviventes, seja nos momentos em que são descritos o “sequestro” ou o trauma que eles levam para o resto de suas vidas é muito bem retratado em suas inseguranças ou no medo constante que eles sentem. A autora consegue te fazer se sentir apavorado enquanto torce pra que alguém termine vivo no final.

Sinopse:

UM DESTINO PIOR QUE A MORTE.Tudo faz parte do seu jogo doentio. Um jogo que ele tem planejado por uma década inteira. Agora tudo é perfeito: uma mulher e um homem foram selecionados. Eles costumavam ser um casal - e eles não podem mais ficar juntos. Eles são as vítimas perfeitas. Ele não pretende que o jogo seja fácil. Ele quer empurrá-los à beira da insanidade, para tornar sua caça real.

UM DESEJO QUE VALE APENA A LUTAR.O casal foi capturado e jogado em uma enorme área arborizada. Há apenas uma regra neste jogo fatal: eles terão 72 horas para encontrar uma saída antes que o serial killer sádico comece sua caçada. Mas o que ele nunca poderia ter esperado era a paixão explosiva que inflama entre os dois ex-amantes - uma que os torna fortes. Ferozes. E determinado a fazer o que for preciso para escapar - e sobreviver.

King #1 – T. M. Frazier


Esse é um daqueles livros em que você abre e não espera que possa te capturar da forma que captura.

King também faz parte de uma série de livros, que conta a vida de três, improváveis, amigos. A série possui 6 livros, sendo dois livros para contar a história de cada personagem.

A autora T. M. Frazier, na maioria dos livros darks, costuma trazer histórias de personagens que foram massacrados pela vida, veja no crime, seja por algum tipo de abuso, vicio em drogas ou o crime. Em King, nada é diferente, o casal principal já foi assolado pela vida de diversas formas imagináveis. Doe é uma sem teto, que não se lembra quem é, por isso o nome “Jane Doe”, é como os americanos chamam as pessoas do sexo feminino que são “anônimas” ou “desconhecida” a ponto de não ter uma identidade e nome. King é o rei do crime, passou um tempo de sua vida na cadeia e não pretende voltar pra lá, ele quer vingança, ele é obscuro e quase não possui sinais de bondade.

Sinopse:

Sem teto. Com fome. Desesperada.

Doe não tem lembranças de quem ela é ou de onde ela vem.Um notório criminoso de carreira acabado de sair da prisão, King, é alguém que você não quer cruzar a menos que esteja preparado para pagá-lo com sangue, suor, sexo ou uma combinação dos três.

O futuro do rei está na balança. Doe está escrito no passado dela. Quando eles caem juntos, eles terão que aprender que, às vezes, para se segurar, você tem que primeiro deixar ir.

Scars/Cicatrizes – Jaimie Roberts


Esqueça todas as histórias de Stalkers, essa supera todas elas.

Um cara, que esteve sempre a espreita e uma garota maluca que alimentou isso sem contar pra ninguém. Não poderia ser uma história normal, eu tenho até um pouco de medo de falar demais sobre esse livro e revelar algum segredo crucial. Mas a autora trabalha tão bem, ela teceu com cuidado os detalhes, entrelaçou tudo e conseguiu dar um final que NINGUÉM conseguiria imaginar.

A real agonia do livro está no fato de Lily não saber quem o seu stalker é, e muito menos o proposito da perseguição. Boa parte do livro se passa sem ela nem ao menos conseguir ver o rosto dele, por mais que existam encontros, isso traz uma curiosidade agoniante de entender o que está acontecendo ali.

O livro gira em cenas de momentos diferentes entre o passado, quando as perseguições começaram, o acidente e o presente. Muitos segredos estão escondidos, muitos personagens levam segredos que são importantes para a construção da narrativa e requer muita atenção para não perder nenhum detalhe.

Sinopse:

Eu tive a escola perfeita, os amigos perfeitos - a vida perfeita... Pelo menos, é o que eu pensava. Você mudou tudo isso. Você está sempre lá... Sempre olhando... Sempre esperando nas sombras. Você me envia flores, mensagens e cartas. Você me persegue, me segue em todos os lugares... Até que um dia, em um jogo tolo de Sete Minutos No Céu, eu finalmente te senti, te provei... Isso me deixou querendo mais. Em um dia catastrófico, o meu desejo é concedido. Eu estou apenas fazendo dezoito anos, quando tudo acontece. Um dia a tragédia atinge, e eu vejo a minha família morrer diante dos meus olhos. Você está aí. Você me resgata. Você me escolhe para viver sobre a minha irmã mais velha. Eu

te odeio por isso. Eu te odeio por me levar e me manter prisioneiro. Você diz que é para o meu próprio bem, mas eu sei que é para o seu próprio bem. Você me faz ver que minha vida poderia ser muito pior sem você... Você me faz ver a verdadeira escuridão. É nessa escuridão que você me deixa desesperada por sua presença, o seu toque, seu carinho. Você me faz precisar de você... Você faz com que seja impossível para eu viver sem você... E então, finalmente,... Você me faz me apaixonar por você. Segredos estarão sempre torcendo feridas dentro de sua teia de mentiras... Mas as mentiras nas quais eu estou enroscada... são mortais.

A editora Bezz possui o direito do livro no Brasil e provavelmente irá lança-lo.

Dark Notes – Pam Godwin


Dark Notes é o mais leve de todos os darks indicados aqui, muitas pessoas nem o consideram Dark, mas eu acredito que pela carga emotiva e pelo passado judiado de Ivory Westbrook, ele acaba se enquandrando no gênero.

Geralmente, quando eu pego um livro sobre romance entre professor e aluna, eu saio correndo e corro até não ouvir mais falar sobre. Eu realmente detesto a maioria dos romances com esse contexto, mas eu dei uma chance para Dark Notes, primeiro porque estava páreo com um romance dark e segundo porque uma amiga insistiu muito para que eu lesse. No fim, valeu a pena.

Ivory perdeu todo o seu futuro brilhante quando o pai morreu, ela é uma garota prodígio, uma pianista com talento, mas que possui uma família que não ajuda em nada. Tudo o que o pai deixou, foi uma oportunidade para que ela estudasse em uma boa escola de música e pudesse ter um futuro, por isso Ivory faz o que for preciso para permanecer em Le Moyne Academy. Sua família é toda deturpada, seu irmão levou o seu pior pesadelo para dentro da própria casa e sua mãe é uma egoísta que não se importa nem um pouco com a vida da garota.

Já o professor, Emeric Marceaux, poderia ser descrito como um Snape - Sim, o professor de Harry Potter -, obviamente se o Snape não fosse bruxo, fosse bonito e desse aulas de piano. Ele possui métodos nada ortodoxos de ensino, ele é rude e duro em seus métodos e quando ele percebe que um aluno tem talento, ai que ele o pressiona ao limite.

Emeric é um pianista prodigo, que por cometer alguns erros acaba lecionando em Le Moyne Academy. Ele é um desses personagens intocáveis e que não se importa com absolutamente nada do que os outros pensam sobre suas atitudes, já que ele é respaldado por dinheiro e pela colocação social de sua família.

O romance desse livro é extremamente profundo, os personagens possuem um passado, principalmente Ivory o que acarreta em um drama emocional bem forte.

Sinopse:

Eles me chamam de vagabunda. Talvez eu seja. Às vezes faço coisas que eu desprezo. Às vezes os homens tomam sem pedir. Mas eu tenho um dom musical, em apenas um ano deixo o ensino médio, e tenho um plano. Com um obstáculo. Emeric Marceaux não apenas toma. Ele agarra a minha força de vontade e bate como uma nota escura. Quando ele me manda jogar, eu quero dar-lhe tudo. Eu me ajoelho para seus castigos, tremo por seu toque, e arrisco tudo por nossos momentos roubados.
ELE É MINHA OBSESSÃO, MEU SENHOR, MINHA MÚSICA. E O MEU PROFESSOR.

Existem algumas ressalvas, que acho importante fazer sobre esse tipo de livros, eles falam sobre temas pesados, o que leva a alguns problemas, como alguns autores que fogem da linha e romantizam coisas como estrupo e violência, corram desses autores, porque isso não é saudável e essa não é a proposta dos romances darks. Como em tudo que existe no mundo, existem autores que erram e infelizmente as pessoas acabam generalizando todos os outros, por esses motivos é que alguns autores ainda se sentem tão retraídos em aprofundar os temas mais “tabus” dos seus livros.

Os romances darks são 8 ou 80, ou você ama, ou você odeia, exatamente como filmes de terror, que é um dos lugar onde os autores do gênero acabam procurando inspiração, como por exemplo a Penelope Douglas em Corrupt, a autora é fã do filme Halloween e acabamos percebendo alguns detalhes que podem ter sido inspirados em pontos do filme, como por exemplo a mascara de sky que os personagens usam durante a Devil’s Night.

*Texto por Ana Caroline Moraes

Nenhum comentário