Ads

Mulheres injustiçadas no cinema e na TV – Rose DeWitt Bukater




 Atenção! Contêm spoilers de Titanic (1997).

Rose DeWitt Bukater (Kate Winslet) é uma radiante jovem de 17 anos que se vê obrigada a casar com um homem que não ama, Cal Hockley (Billy Zane). Sua mãe, Ruth (Frances Fisher), é quem a obriga, e o motivo é pura e simplesmente a intenção de manter o status de classe alta que as duas mantinham até que o pai de Rose morreu. Em 10 de abril de 1912, Rose, sua mãe e seu noivo, Cal, embarcam no transatlântico RMS Titanic, em Southampton (Reino Unido), rumo à América. Todos se alojam na primeira classe.
Jack Dawson (Leonardo DiCaprio) também tem 17 anos e é um artista pobre que já viajou por alguns lugares do mundo e ganha dois bilhetes para o navio num jogo de pôquer. Jack e seu amigo, Fabrizio De Rossi (Danny Nucci), se alojam na terceira classe do Titanic.


Ao contemplar um futuro em que não seria feliz, Rose tenta se jogar da proa do navio, mas é impedida por Jack. Paixão à primeira vista. Os dois vivem um romance proibido no curto período de tempo que passam em alto-mar. Ruth e Cal fazem de tudo para separar os amantes. Até que, no fatídico 15 de abril do mesmo ano, o Titanic colide com um iceberg e naufraga no Oceano Atlântico.
Correria e desespero marcam os movimentos feitos por parte da tripulação do navio para salvar o máximo de pessoas possível. Mulheres e crianças são a prioridade. Botes são lançados ao mar ainda sem alcançar suas capacidades máximas. Rose e Jack ficam juntos até a proa do navio afundar e eles, enfim, chegarem ao mar congelante.
Alguns podem ainda não ter assistido ao clássico filme de 1997, mas, muito provavelmente, já devem ter escutado alguém falar, ou visto algum meme, que diz que Rose é a culpada pela morte de Jack. O motivo dessa injustiça é o tamanho de uma porta.


Acontece que quando os dois chegam ao mar, encontram uma porta, e Jack ajuda Rose a subir nela para ter chances de se salvar. Ele, por outro lado, fica na água, ao lado da porta, conversando com ela, até congelar completamente. Momentos depois de Jack morrer, um bote se aproxima de Rose e ela consegue se salvar.
A polêmica sobre Rose ser a culpada pela morte de Jack se dá porque, segundo teorias, a porta teria espaço o suficiente para o rapaz subir e ficar junto de sua amada até, quem sabe, encontrar ajuda. O que quase ninguém questiona – ao invés de culpar a moça – é porque diabos Jack também não teve essa ideia incrível de subir na porta.


Ora, Rose, apesar de não estar com água até o pescoço, como Jack, já havia se molhado e também estava prestes a ter uma hipotermia. Assim como todas as outras pessoas que estavam ao redor dos dois, ninguém tinha esperanças de se salvar, afinal de contas, quase todos os botes já estavam distantes e eles ali, congelando um a um. Além do que, quem pensaria em qualquer coisa senão o próprio fim iminente? Assim como Rose poderia ter tido a brilhante ideia de chamar Jack para se juntar a ela, ele também poderia muito bem ter pensado nisso da mesma forma que pensou em ajudar Rose a subir no móvel.
Culpar Rose por não ter ajudado Jack é – além de negar que ele tinha capacidade intelectual o suficiente para pensar no mesmo – empurrar para a moça uma responsabilidade gigantesca, sendo que ela estava na mesma situação.


*Texto por Bruno Carvalho


Nenhum comentário