Aprenda a dizer adeus para séries


Seja de filme, livros ou séries da tevê.

No dia 22 de agosto, saiu um comunicado oficial de que a série The Big Bang Theory havia sido cancelada e assim começou o choro comunitário nas redes sociais. Tudo isso me fez pensar sobre o fato de que não sabemos dizer adeus e as grandes produtoras de séries e filmes adoram isso.

Séries, geralmente são planejadas com um final em mente, conforme a produção vai crescendo, dependendo da aprovação do público, a história muda, às vezes até o final. Vimos claramente a Stephenie Meyer confidencializar isso na edição especial de 10 anos de Crepúsculo. Ela disse que a ideia dela era acabar no primeiro livro com a Bella transformada, mas ela mudou porque não sabia como o público reagiria. Na verdade, ela mudou porque melhor vender quatro livros do que apenas um.

Se pegarmos uma produção como Supernatural, que desde o começo se encaminhava para o Apocalipse e todo fã sabia que quando o apocalipse acontecesse, seria o fim. Vemos claramente como a vontade de faturar foi maior do que a de dar um final digno para uma grande produção. A série já tem 8 temporadas desde o apocalipse, resultando em 13 temporadas.

Precisava de tudo isso? Ok, ela vende, os fãs adoram, mas ela já perdeu a essência há muito tempo. Já foi pensada e repensada e sinceramente não vejo um fim que vá satisfazer.

Tudo isso acontece porque eles não permitiram que a série terminasse quando ela chegou ao fim. Eu poderia viver assistindo o Dean e o Sam, mas eu preferia assistir novamente as temporadas antigas e ter um final que condiz, do que a sequência de erros e talvez um final péssimo por cancelamento quando todos os fãs chegarem à exaustão.

Tudo na vida é feito para ter um fim. Até Grey's Anatomy já deveria ter acabado. Assim como The Walking Dead que fugiu completamente da história em quadrinho. Precisamos deixar as séries irem quando chega a hora delas.

Game Of Thrones é um bom exemplo. Eles podiam inventar 500 suposições para continuarem. É uma das séries que mais arrecada dinheiro, mas eles entenderam que é melhor ter um desfecho digno, que seja fantástico, para uma produção fantástica do que se estender e transformar o que era bom em algo obsoleto.

Me dói o coração ter que dizer adeus a The Big Bang Theory, mas precisamos do novo, já tivemos tudo que poderíamos ter do nosso grupo de nerds. Precisamos guardar todos os bons episódios e voltarmos neles quando quisermos rir, do que estender e se tornar algo ruim.

Já nos despedimos de Friends, How I Met Your Mother, House, Sense8, Gilmore Girls, The OC, One Tree Hill e tantas outras e sobrevivemos. Aceitar o fim é uma coisa boa, vão ter memórias boas de algo que era bom e não memórias ruins de algo que começou bem, mas que se estendeu mais do que o necessário e ficou péssimo.

Vamos torcer para que o Sheldon e sua trupe tenham um bom desfecho e preparar o coração para acompanharmos pela última vez o nosso grupo preferido de nerds.

Lição do dia: deixe as séries irem quando chegar a hora. Não abram petição quando a história já foi finalizada. Como, por exemplo, os fãs de Sense8, o último episódio foi um fim maravilhoso, teria realmente uma história pra essa série voltar?

DEIXE IR!

Texto por Ana Caroline Moraes

Nenhum comentário