[RESENHA] A História de Nós Dois – Dani Atkins (Editora Arqueiro)






“Em se tratando de conselhos, este era quase tão inútil quanto aquele:
‘É preciso dar tempo ao tempo’. E talvez já fosse tarde demais”.
Olá pessoal,

Feliz Mês dos Namorados!!

Junho é o mês das flores, caixas de bombons e jantares a dois. Por esse motivo escolhemos começar bem, trazendo para vocês uma resenha para lá de romântica: A HISTÓRIA DE NÓS DOIS, da Dani Atkins. O livro foi lançado no mês de maio pela nossa parceira, a Editora Arqueiro, e já ganhou um lugarzinho especial em nosso coração.

Para quem já conhece a Dani Atkins, sabe que suas obras são leves, envolventes e encantadoras – e a história de Emma não é diferente. Confira uma verdadeira lição de amor, amizade, perdão e destino (e o que ele reservou para nossa protagonista):

Sobre a autora

Dani Atkins é uma escritora inglesa, nascida em 1958 em Londres. Ela passou a infância em Cockfosters (região norte da cidade) e aos 18 começou a trabalhar com secretária, atuando em empresas como a BMW e BBC. Como tinha que se deslocar todos os dias do seu bairro para o centro, Dani passou a gastar as duas horas de viagem com a leitura, sonhando um dia em se tornar escritora.

Depois que seus dois filhos cresceram a autora tomou coragem para se aventurar no universo literário. Seu primeiro livro se chamou Fractured (conhecido nos Estados Unidos como Then and Always e no Brasil como Uma Curva No Tempo), foi publicado em 2014. No mesmo ano ela também publicou The Story Of Us (A História de Nós Dois).

Para 2016 foi reservado o lançamento de Our Song (ainda sem título e previsão de publicação no Brasil).

Atualmente ela mora em Hertfordshire com o marido e um gato siamês arrogante.



  “E então o que acha? Quer me ajudar a planejar um crime?”
Sobre a obra

Tudo vai aparentemente bem na vida de Emma. Após sair de Londres e retornar para a casa dos pais – em uma cidade rural no interior da Inglaterra – ela retoma o relacionamento com seu namorado de colégio, Richard (de quem logo fica noiva), e reconquista a amizade de suas duas melhores amigas, Amy e Caroline.

Infelizmente a noite da despedida de solteira, quinze dias antes do casamento, não termina como o esperado.

Enquanto retorna para casa, o carro que leva Emma está sofre um complicado acidente e coloca a vida de todos os ocupantes em risco. Graças à intervenção de um jovem desconhecido, a moça é salva.

O momento traumático faz com que Emma descida adiar o casamento, como forma de se recuperar dos recentes acontecimentos. Nesse período revelações e segredos vem à tona e fazem com ela questione seu relacionamento e a realização do casamento com Richard.

Enquanto isso, seu misterioso salvador, Jack, se aproxima relembrando a gratidão pelo salvamento e criando um apego inexplicável entre os dois.

Cabe agora decidir a quem seu coração realmente pertence e se o destino resolveu intervir em sua vida para construir uma nova história.
“Nada que machuque você jamais poderia me deixar feliz.
Mesmo que seja você ser rejeitada pelo homem por quem me trocou”.

Opinião pessoal

Sempre acho complicado definir meus sentimentos em relação às obras da Dani Atkins.

Deixe-me explicar...

Os dois livros da autora, Uma Curva no Tempo e A História de Nós Dois, são muito parecidos (não pela história em si, mas pelos elementos que os compõem). Elencando de forma extramente simples: (1) ambas as histórias tem um acidente, (2) sempre existe um triângulo amoroso, (3) relacionamentos desfeitos, (4) traições de amizade e/ou de compromisso, (5) casais improváveis, (6) um casamento/noivado de uma amiga, (7) mães problemáticas e (8) a protagonista bate a cabeça.

Pode ser loucura, ou crise associativa (não importa), mas vejo muitas semelhanças na construção dos personagens (algo meio John Green utilizando a personalidade do Gus na Margo e na Alaska). Mas qualquer uma dessas observações não tira, de forma alguma, o mérito e o encanto de A História de Nós Dois.

Com uma linguagem fácil e divertida, Dani Atkins faz com que nos apaixonemos por Emma: além de um coração muito bom (tipo, ela largou o emprego dos sonhos para cuidar dos pais), ela sempre amou intensamente, seja o noivo ou as amigas.

Infelizmente o acidente foi um marco em sua vida, pois nada parece ser como antes, ou que vá voltar ao normal. E para complicar a situação, ela sente que algo está errado com Richard, seu noivo, que por sua vez não faz nada para aplacar os medos da jovem – digamos que o passado do bom moço o condena, mas vamos evitar spoilers.

O afastamento dos dois abre caminho para que ela se aproxime de seu “salvador”, Jack, que além de bom moço, charmoso e encantador, mostra-se extremamente preocupado com a vida e com o futuro da moça. Por sua vez, Emma tenta administrar seus sentimentos por Richard, enquanto procura entender o que Jack pode significar para sua vida.

Esse triângulo amoroso deixa o leitor extremamente dividido e propenso a escolher um lado (eu, como sempre, shippo o casal que nunca tem futuro), fazendo com que cada atitude seja uma briga pessoal.

O desfecho da obra realmente é surpreendente (praticamente devorei as últimas páginas), pois tudo caminhava para um final, mas a Dani Atkins brinca com nosso coração nos últimos segundos.

Independente da escolha que Emma faz, a história como um todo nos apresenta muito sobre erros, sentimentos e perdão e como eles têm grande influência e consequência em nossa vida (podendo ser responsáveis até pela mudança em nosso destino).

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.