5 Filmes Clássicos para assistir no Netflix

Os filmes clássicos são aqueles queridinhos que sobrevivem ao tempo. Não importa quantos anos passe, filmes como O Casamento do Meu Melhor Amigo, Era Uma Vez no Oeste, Scarface, Dirty Dancing e muitos outros vão continuar como referências. E se você esbarrar com um amante do cinema, ele muito provavelmente vai ter assistido boa parte dos clássicos. 

O Netflix facilita bastante a nossa vida, não precisamos procurar o DVD pra comprar, nem darmos nosso “jeitinho brasileiro” para acharmos aquele filme cult que descobrimos. Aproveitando a praticidade desse streaming, vamos deixar 5 filmes indispensáveis que estão disponíveis no site. 

O PROFISSIONAL

Se já buscou por “Natalie Portman” no google, então você já viu fotos dela nesse filme. Sim, ela é aquela criancinha com cabelo curto e que carrega uma planta nos braços no meio das ruas de Nova Iorque. 

Esse filme foi a porta de entrada de uma das atuais rainhas do cinema. Depois de recusar um trabalho como modelo, Natalie, uma criança muito determinada, resolveu investir na vida de atriz, porque esse era o seu sonho. Em 1994 ela estreou nas telas como Mathilda. E como o filme foi um sucesso que repercute até hoje, a carreira da atriz decolou. 

Leon (Jean Reno) é um solitário assassino de aluguel que mora em Nova Iorque. Sua vida é focada no trabalho e em uma rotina estritamente calculada, onde não existe mudanças. Mas a vida está aí para nos tirar da zona de conforto e em um dia toda a vida do italiano mudou. O apartamento vizinho ao seu é atacado e a única sobrevivente da família bate em sua porta pedindo proteção. Leon relutantemente protege Mathilda (Natalie Portman) e como a garota não tem para onde ir ele terá que cuida-la. A decidida menina de 12 anos quer vingar a morte do seu irmão de apenas 4 anos e para isso pede aulas de como ser uma assassina a Leon e em troca promete ajudar nos afazeres da casa e a ensiná-lo a ler e escrever. 

Trailer: 

PSICOSE

Um dos clássicos de terror de um dos diretores mais aclamados da história do cinema, Alfred Hitchcock. É considerado um dos melhores filmes de terror de toda a história e sim, ele é em branco e preto. 

Esse é o clássico da mulher gritando no chuveiro porque vê um homem com uma faca do outro lado da cortina. 

O filme atravessou tantas gerações e ainda consegue ser reconhecido como um clássico. Com diversos pedidos de fãs e depois de muito burocracia, em 2013 foi lançado a série Bates Motel, produzida pela A&E. Ela se passa antes da história contada no filme e rendeu 5 temporadas, também disponíveis na Netflix.

Marion Crane foge após roubar 40 mil dólares do local onde trabalhava como secretária. A moça nutria o sonho de se casar com o homem que amava e por esse motivo roubou o dinheiro. Sua fuga não foi bem sucedida, ela errou o caminho e enfrentou uma tempestade que a obrigou a parar em um motel na estrada. O Bates Motel é administrado por Norman Bates, um educado rapaz que a recepciona bem e a faz sentir segurança para passar a noite. No entanto, ela nem imagina que psicopatas estão escondidos em peles de rapazes bem educados. 

Trailer:


SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS


O Captain! my Captain!

Esse filme é um dos queridinhos dos anos 80 e ainda traz nomes de peso como, Robin Williams, Ethan Hawke, Robert Sean Leonard e Josh Charles. 

O filme que carrega uma crítica a forma como a sociedade educa nas escolas e até mesmo a forma como garotos são programados para agirem. Pode ter sido lançado em 1989, mas o tema ainda é latente nos dias de hoje. Eles exploram a importância dos sentimentos através da poesia e mostram que mesmo a ciência sendo importante, outras áreas como a literatura tem o seu valor também. O filme é quase todo resumido na idéia do “Carpen Diem”.

Como o próprio professor diz no filme: “Carpe diem. Aproveitem o dia, garotos. Façam suas vidas serem extraordinárias”.

John Keating (Robin Williams), volta ao colégio para garotos em que estudou para dar aula, no entanto ele não concorda com a forma ortodoxa em que lecionam. Seu objetivo é fazer com que os alunos desenvolvam seu senso crítico e que não tenham vergonha de demonstrarem seus sentimentos. Dessa forma o professor quebra todas as regras do colégio que tem como finalidade preparar ótimos advogados, médicos e engenheiros e fazer com que aceitem seu futuro pré-determinado sem pensarem e sem fazerem suas próprias escolhas. 

Neil Perry (Robert Sean), aluno de Keating, descobre o anuário da época em que seu professor estudou no local e o questiona sobre “A Sociedade dos Poetas Mortos”, um antigo grupo de garotos que se reuniam para ler poesias e um esconderijo. Dessa forma os garotos se inspiram e passam a fazer o mesmo e desses pequenos momentos, eles passam a entender que podem aproveitar o dia, o momento e também podem sonhar com o próprio futuro. 

“Garotos, vocês devem se esforçar para encontrar suas próprias vozes. Porque quanto mais vocês esperarem para começar, menos provável que vocês possam encontrá-la. Thoreau disse: "A maioria dos homens leva uma vida de desespero silencioso". Não se rebaixem a isso. Saiam!"

É um desses filmes maravilhosos que te trazem uma lição para vida. Mesmo que a temática do filme se passa nos anos 50, ainda hoje enxergamos a dificuldade do ensino de trabalharem as pessoas para terem seu próprio senso crítico, ainda existe a pressão para se escolher uma profissão e o quanto alguns talentos são desperdiçados porque a escola não sabe enxergá-los e valorizá-los. 

A sociedade dos poetas mortos deixa claro que mesmo que você seja homem, você pode chorar e sentir, você pode ler, escrever poesia ou atuar e isso não vai te fazer inferior a quem tem talentos para ser um engenheiro ou advogado. 

"Não lemos e escrevemos poesia porque é bonitinho. Lemos e escrevemos poesia porque somos membros da raça humana e a raça humana está repleta de paixão. E medicina, advocacia, administração e engenharia, são objetivos nobres e necessários para manter-se vivo. Mas a poesia, beleza, romance, amor… é para isso que vivemos".

Trailer: 

UMA LINDA MULHER

Se você foi uma criança ou adolescente nos anos 90, muito provavelmente sua mãe te fez assistir esse filme e todos os outros que Richard Gere já estrelou. 

Tem a receita perfeita das comédias românticas e é culpado por fazer todos acreditarem que Richard Gere e Julia Roberts formam o casal perfeito.

Um magnata responsável por comprar empresas e vendê-las, viaja a negócios para Los Angeles e acaba se perdendo. Enquanto tenta achar seu caminho ele encontra Vivian uma prostituta que trabalha na Hollywood Boulevard. Edward tem diversos eventos e compromissos sociais para cumprir na cidade e decide contratar Vivian para ser sua acompanhante durante uma semana. 

A moça toma um banho de loja e se torna a acompanhante de luxo que os eventos pedem. Mas durante essa semana os dois se envolvendo mais do que os “negócios” exigem e acabam apaixonados. No entanto os dois são de mundos completamente diferentes e encontram diversos obstáculos pelo caminho.

Trailer:


CLUB DOS CINCO

O inconico filme que traz a musica “Forget about me” do Simple Minds na sua trilha sonora. 

Quem poderia imaginar que uma patricinha, um rebelde, uma garota estranha, um nerd e um atleta poderiam funcionar tão bem juntos? 

Depois de cometerem pequenos delitos no colégio, cinco alunos são obrigados a cumprirem detenção em pleno sábado. Como castigo o diretor pede que eles escrevam uma redação de mil palavras sobre o que eles pensam de si mesmo. Conforme as horas vão se passando e eles começam a ter que lidar com o tédio, acabam deixando as suas diferenças de lado e conversando um com os outros. 

Trailer:

A Netflix possui mais alguns grandes clássicos na sua lista como, Pulp Fiction ou O poderoso Chefão. Basta colocar a palavra “Clássicos” na barra de pesquisa que vão aparecer outras opções. 

Um comentário:

  1. Oi!
    Sou bem sincera ao falar que não gosto muito de filmes clássicos. A falta de efeitos especiais, a imagem ruim da câmera me dá agonia mas eu adoro Uma linda mulher só pelo Richard Gere, eu simplesmente amo ele!
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir