[ESPECIAL ROMANCES DE ÉPOCA] A importância dos títulos

Olá pessoal,

Maio é o mês do ESPECIAL ROMANCES DE ÉPOCA, uma maratona de posts produzidos em conjunto pelos blogs Modernagem, Compulsivamente Literária, Três Leitoras, Diário de Um Leitora Compulsiva e O Caos Feminino, que traz o melhor do século XIX – em literatura, moda, estilo de vida, cinema e muito mais – para os apaixonados pelo período.

Hoje vamos conversar sobre A IMPORTÂNCIA DOS TÍTULOS nos romances de época e como eles são destaque para a criação e divulgação de uma obra.

Passado x Atualidade

Um dos principais aspectos que precisamos levar em conta quando vamos analisar os títulos é a ideia de tempo em que se passa a narrativa e o período em que foi escrita.

Nós temos duas situações na literatura, (1) romances de “época”, escritos no período entre 1801 e 1900 (Período Regencial e Vitoriano) e (2) romances de época, escritos em meados dos séculos XX e (especialmente) XXI.

Na primeira situação encontramos narrativas escritas por autores como Jane Austen, Irmãs Brontë, George Sand, José de Alencar, Bernardo Guimarães e Joaquim Manuel de Macedo, que retratam situações da época em que viviam. Essas obras normalmente trazem em seu título os elementos principais da narrativa, como personagens ou lugares em que a história se passa.

Na segunda situação encontramos autores como Julia Quinn, Lisa Kleypas, Mary Balogh, Hannah Howell, Sarah MacLean, Eloisa James e Jessica Spotswood que escrevem histórias nos dias atuais, mas retratando cenários e personagens do século XIX. Neste caso percebemos uma evolução dos títulos, sendo mais elaborados e impactantes (com grande referência à sentimentos, relacionamentos e conquistas).

A importância do título

O título é um elemento muito importante na produção literária, pois fortalece o tema, dá personalidade a obra, facilita a associação e contribui para a divulgação – seja comercial ou com os leitores.

Títulos (quando bem escolhidos) podem ser o diferencial para alavancar a obra, ou destruir o trabalho do autor, quando não representam a narrativa.

Em geral, existem três regras básicas para a criação de bons títulos:
1) Eles precisam despertar a curiosidade
2) Eles precisam ser fáceis de serem lembrados e pronunciados
3) Eles devem representar de alguma forma a obra.

Tipos de títulos

Vou apresentar a vocês algumas dicas de como os autores se inspiram para criar os títulos de suas obras:

1) Utilização do tema chave ou principal do enredo
A três obras retratam os temas centrais da narrativa, seja o conflito gerado entre o “Orgulho e o Preconceito” de Jane Auten, a luta “entre o Amor e a Vingança” do casal Michael e Penélope, de Sarah McLean, e a situação de “perdida” em se encontra Sofia, na obra de Carina Rissi.

2) Utilização de um local importante para a história (pode ser uma cidade, vila, floresta, etc.)
Neste casso percebemos no título locais em que se passam a narrativa, na fazenda de “Mansfield Park”, da Jane Austen, na aventura para realizar um “resgate no mar”, de Diana Galbadon, e na região do “Morro dos Ventos Uivantes”, de Emily Brontë.


3) Utilização de um acontecimento importante ou decisivo
Aqui temos dois acontecimentos que modificam a história dos personagens, como “o beijo inesquecível” entre Hyacinth e Gareth, de Julia Quinn, e o grande fato de “Linnet (Bela) domar o coração de Piers (a Fera)”, de Eloisa James.

4) Utilização de um personagem principal
Personagens importantes merecem lugares de destaque, é o que acontece com “Jane Eyre”, de Charlotte Brontë, Sofia, de Georgette Heyer, e “Colin Bridgerton”, de Julia Quinn. 

5) Utilização de uma frase importante ou de impacto para a história

Frases de impacto também servem para construir um bom título, como as cartas de Eloise “para Sr. Phillip, com amor”, de Julia Quinn, ou o hábito de Clayton de chamar “Whitney, de meu amor”, de Judith McNaught. 

Espero que tenham gostado deste post sobre títulos nos romances de época.


Não deixem de conferir outros materiais do Especial Romances de Época:

- A moda no Século XIX, no Blog O Caos Feminino.


2 comentários:

  1. Achei o post maravilhoso! Vc me fez refletir sobre pontos que nunca tinha analisado!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.