[RESENHA] As Melhores Viagens Histórias de Viagem no Tempo - Martin H. Greenberg e Harry Turtledove (Editora Jangada)

Olá pessoal,

Vamos parar nossos afazeres e voltar no tempo para caçar um dinossauro?

Pode parecer fora de contexto, mas é essa a proposta do livro AS MELHORES HISTÓRIAS VIAGEM NO TEMPO*, de Martin H. Greenberg e Harry Turtledove. A obra é uma coletânea dos mais renomados contos de viagens no tempo já publicados, trazendo grandes nomes da ficção científica para as prateleiras de sua estante. O livro foi uma cortesia de nossa editora parceria, a Jangada, que nos ajudou a conhecer um pouco mais desse universo.

Confiram nossa recomendação da obra e os melhores contos selecionados pelo Blog Modernagem.

Sobre os autores

Martin H. Greenberg é veterano antologista, responsável por compilar mais de 1.500 antologias, muitas delas premiadas. Cofundador do Sci-Fi Channel e amigo de longa data de Isaac Asimov (autor e bioquímico americano, responsável pela publicação de “Eu Robô”). Greenberg faleceu em junho de 2011. 

Harry Turtledove nasceu em Los Angeles em 1949. Formado no Instituto de Tecnologia da Califórnia, fez doutorado em História Bizantina pela UCLA. Lecionou História Antiga e Medieval nessa mesma universidade e publicou a tradução de uma crônica bizantina do século IX e vários artigos eruditos. Ganhou o prêmio Sidewise na categoria de Melhor História Alternativa pelos romances How Few Remain e Ruled Britannia, além do prêmio Hugo pelo conto Down in the Bottomlands

Sobre a obra

Dentre as temáticas do universo scifi, nenhuma delas é tão popular, envolvente e plural quanto a de viagens no tempo. Esta coletânea reúne, em um único volume e pela primeira vez no Brasil, dezoito contos de alguns dos gigantes da ficção científica, abrangendo cinco décadas, de 1940 a 1990, e incluindo desde Um Som de Trovão, de Ray Bradbury, que inspirou o nome da famosa teoria do Efeito Borboleta, até Ursula K. LeGuin, em Outra História ou um Pescador do Mar Interior, ou mesmo uma ideia impensável, como no conto do premiado Jack Dann Inversão do Tempo, que propõe respostas surpreendentes para uma pergunta perturbadora: e se todos viajassem no tempo, menos você?

Opinião pessoal

Sempre gostei de histórias de viagens no tempo, algo muito acentuado após assistir o filme Deja Vú. Depois disso, sempre procuro um brecha para discutir a realidade espaço/tempo e AS MELHORES HISTÓRIAS DE VIAGENS NO TEMPO foi sem dúvida uma aquisição e tanto para meu universo de pesquisa.

Além de trazer contos e histórias de renomados escritores do gênero (e eles pesquisam muito se você quer saber), cada narração traz uma sacada diferente para o leitor mostrando os impactos de modificar o tempo, seja a alteração do futuro ou o desconcerto da vida.

Marty McFly e sua viagem ao passado/futuro (De Volta para o Futuro) é fichinha para os personagens apresentados na coletânea, pois mesmo estando em enrascadas, as modificações de McFly são mínimas quando comparadas os finais um tanto trágicos de alguns contos.

São ao todo 20 contos, com as mais diversas abordagens. Vou compartilhar com vocês minha perspectiva dos três que mais gostei:

Estou com medo

Fatos inexplicáveis fazem parte da história humana (já os vimos a manifestação deles em diversas formas), mas as experiências coletadas pelo nosso historiador do tempo superam as expectativas. Após uma manifestação incomum de seu rádio, que supostamente captou as ondas sonoras de um programa que não existe a mais de 10 anos, o personagem passa a buscar outros fenômenos parecidos.

Entre eles se destaca o caso dos Kerchs, que em um dia de descontração tiravam fotografias de família no parque. Ao revelar as imagens descobrem uma foto incomum onde a família está reunida anos depois, o pai está mais velho, o filho maior, só que a mulher na foto na é a atual esposa e mãe, mas sim outra mulher. Ninguém sabe explicar o que aconteceu, só que o casal se separou anos depois.

A senhorita Eisenberg encontrou um cão na porta de seu prédio em uma noite fria de 1947. Após brincar com o cachorro, ele pareceu se apegar a moça e nunca mais ir embora. Depois de enxotar o animal ele desaparece por completo. Dois anos depois a moça ganhou um cachorro de presente e em uma noite, depois de grande, este mesmo animal desapareceu.

Após chamar várias vezes ela se lembrou do cachorro que a procurou na noite fria dois anos antes e se convenceu que era o mesmo cão, agora desaparecido, pois ela o enxotará.

Na lista de casos horripilantes está o desaparecimento de Fentz, que saiu para passear em uma noite de 1876 e foi encontrado morto, após um atropelamento nos anos de 1950.

Depois de pensar muito, o narrador nos leva a refletir o tanto que o ser humano está insatisfeito com sua vida, desejando para sim mesmo a influência de elementos sobrenaturais que influenciem o tempo, transformando o presente em algo supérfluo e descartável e os novos ou velhos tempos sendo sempre melhores.

A Nave da Morte

Três astronautas fazem parte de uma missão para encontrar planetas habitáveis para o ser humano. Após passarem por um planeta, eles acreditam ter visto uma nave caída o que poderia ser um atentado ou resultado de um acidente.

Após aterrissarem para prestar ajuda, eles logo entram em pânico, pois os destroços revelam mortes sangrentas e aterrorizantes. Com medo de terem encontrado um portal para o futuro, ou a revelação deste, os jovens entram em um dilema: ficar no planeta e evitar esse destino ou abandonar esse território e fugir da catástrofe?

A Nave da Morte é um conto totalmente psicológico, onde o leitor tem que ler e reler o final para entender o que acontece. Com uma finalização fantástica, achei esse conto o mais complexo do livro.

Um Som de Trovão

Já imaginou participar de um Safari na Era Pré-histórica e matar um verdadeiro T-Rex?

Essa é a proposta da Time Safari, Inc, uma empresa que se especializou no segmento das viagens no tempo e também na caça a animais “selvagens”, sendo responsável por manter a diversão sobre controle. Nessa jornada os participantes são desafiados a perseguir e atirar no T-Rex, estando em meio a um cenário natural de milhares de anos.

Só existem duas regras: seguir as orientações do guia e não fazer nada para alterar o ambiente. O problema é que nem todos os participantes reagem bem sobre pressão, causando problemas que podem abalar os alicerces da história.

Após ler a história comecei a me perguntar se seria possível uma empresa realizar esse tipo de “passeio” e até que ponto a evolução humana pode chegar. Será que estamos preparados para isso?

O final da história mostra o quanto nossas ações podem ser prejudiciais quando se trata em alterar o passado e como o futuro pode mudar de acordo com nossos atos (o personagem principal sentiu na pele isso).

* Livro cortesia da Editora Jangada (Grupo Pensamento - Cultrix)

4 comentários:

  1. Oláá!!
    Nossaa, fiquei louca com esse livro!! Preciso ler jáá! Amoo histórias de viagem no tempo e também adorei esse filme Deja vu hehe
    Não consigo nem escolher qual desses contos parece melhor, cada um tem sua particularidade. Preciso ler tudo mesmo! Mas o que mais de chamou atenção foi o do dinossauro, até por causa da sua primeira frase para começar o post
    Beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tamara,

      Realmente vale a pena a leitura, os contos são tão leves e envolventes que é possível ler vários em apenas um dia.
      Para quem gosta de viagens no tempo como você, o livro contribui para conhecer novas teorias e confabular rs.

      Obrigada pela visita!

      beijinhos ;*

      Excluir
  2. Eu tô ó: #chocada! hahaha
    Tinha lido a sinopse desse livro e não me interessado nem um pouco, mas esses três contos que você exemplificou parecem ser MUITO interessantes! Fiquei morrendo de vontade de ler, e já adicionei na lista de desejos.

    http://youtube.com/tayrodriguesreality

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tainah,

      Que bom que ajudei a conhecer um pouco mais da obra. Realmente é um livro organizado com muita atenção e cuidado, com os contos que agradam e divertem o leitor. Os três que escolhi foram os que fizeram meus olhos "brilharem", mas os demais contos não ficam atrás rs.

      Beijinhos :*

      Excluir

Tecnologia do Blogger.