[RESENHA] A Rainha Vermelha – Victoria Aveyard


Olá pessoal,

Hoje vamos falar sobre a minha nova distopia favorita: A RAINHA VERMELHA, da Victoria Aveyard. Confesso que comprei o livro pela capa (ela é maravilinda!), mas fiquei muito feliz com a aquisição, pois trata-se de uma história revolucionária totalmente diferente do que já foi lançado, com um roque pessoal e muitos poderes mortais (isso mesmo, poderes!).

Conheçam a jornada de Mare Barrow, a garota elétrica:

Sobre a autora

Victoria Aveyard é uma escritora norte-americana, nascida na cidade de East Longmeadow, no estado de Massachusetts. Formada em 2012 em produção de roteiros pela da University of Southern California, Victoria desenvolveu o interesse pela escrita desde pequena, dedicando-se inteiramente a paixão após concluir a faculdade.

A RAINHA VERMELHA (Red Queen) é o seu romance de estreia, lançado em 2015, e amplamente bem recebido no cenário internacional. A continuação da obra, Espada de Vidro (Glass Sword) foi lançado mundialmente em fevereiro de 2016. A saga já é referência dentro da literatura Young Adult (YA) e está em fase de adaptação para produção cinematográfica.

Atualmente a autora está trabalhando no terceiro livro da série, com publicação prevista para 2017, além de outros projetos literários e cinematográficos.

Sobre a obra

Mare Borrow é uma jovem de sangue vermelho que mora em Palafitas, uma pequena cidade do país de Norta governado pela família Calore. Além de pobre e sem profissão a jovem passa grande parte da vida sobrevivendo com pequenos roubos até encontrar seu destino nos campos de batalha do Gargalo onde provavelmente irá morrer.

Em um dia de desespero, após destruir a carreira da irmã como costureira, Mare ganha sua chance de salvação: um convite para trabalhar no palácio real e servir a família Calore.

Entretanto, o mundo que a jovem acaba de entrar é mais perigoso do que imagina, pois a nobreza, e o próprio rei, são prateados, uma nova geração de humanos com poderes de manipulação dos elementos (fogo, água, metal, natureza, ar, mentes, etc.). Em meio a uma batalha para escolher a nova princesa do reino, Mare descobre que pertence a uma categoria diferente de humanos, os sanguenovos, pois manipula raios violetas e brancos para se proteger de um acidente que acontece durante a disputa.

Para esconder sua natureza e controlá-la, o rei Tiberius e a rainha Elara constroem uma nova vida para Mare, fazendo ela assumir a identidade de Marrena Titanos, a filha de um general de guerra que retorna ao seu lugar de direito, como uma prateada. Dentro do sistema e noiva de um os príncipes, Marven, Mare passa a manipular o príncipe herdeiro, Cal, e orquestrar uma guerra civil para tomar o reino e dar aos humanos de sangue vermelho o seu lugar de direito na sociedade.

Opinião pessoal
 
A leitura de A Rainha vermelha foi uma experiência totalmente diferente das distopias com que estou acostumada (e olha que já vi um pouco de tudo, Jogos Vorazes, Divergente, A Seleção, Mazze Runner, Doador de Memórias, O Arcanista, etc.). Digo isso porque além dos tradicionais conflitos sociais/políticos, a história conta com um “elemento surpresa” (cof cof poderes).

Até o momento tinha visto pessoas normais lutando por um ideal de vida mais libertário e “pacífico” (coloco entre aspas, pois sabemos que um regime só cai para que outro se erga, mas tudo bem), mas além deste mote (que também é o pontapé da revolução da Guarda Escarlate), trabalhamos com outro fator determinante: a separação da sociedade entre prateados e vermelhos e isso não se restringe somente a cor do sangue, mas as habilidades de controlar objetos e elementos.

Entenda: prateados = poderes x vermelhos = normais.

A confusão começa quando Mare, uma vermelha, descobre que também tem poderes (talvez seja a primeira de sua “espécie”), no pior momento possível: durante a disputa para a escolha da nova princesa de Norta. Como o evento dispõe de muitos telespectadores, a Rainha Elara (que por acaso é uma bruxinha, diga-se de passagem), resolve criar uma identidade falsa para manipular a jovem e utilizá-la para como exemplo para a raça vermelha.

Dentro do palácio Mare descobre que muitos funcionários estão infiltrados e apoiam a Guarda Escarlate, um movimento revolucionário vermelho que planeja derrubar o Rei, e que tem um dos príncipes, Marven, como simpatizante da cauda. Juntos, Mare e Marven desenham um plano para ajudar a Guarda Escarlate a assassinar generais de guerra, enganar o príncipe herdeiro, Cal, e mudar a ordem hierárquica.

O que a jovem não poderia imaginar é que Marvel também estava tramando contra ela, traçando seu próprio plano para derrubar o pai e destruir o legado do irmão. Diante de tantas mentiras, Mare descobre que todo mundo pode trair todo mundo e ela não está fora dessa regra, se tonando o rosto da rebelião, especialista em esconder segredos e trair amigos.

Diferente de outras sagas, Mare ganha força diante das massas por ser diferente, mas ela não respeita nada e nem ninguém e também não é respeitada por seus “seguidores”, mas sim temida (diferente de outros líderes como Thomas em Mazze Runner ou Katniss em JG).

Quando se trata de conquistar seus interesses, eté mesmo sua família fica em segundo plano (você não a veria se oferecendo para a arena para salvar a irmã. Ela provavelmente sairia correndo e choraria as consequências de ter deixado a irmã morrer).

Por outro lado, ela também foi usada o tempo todo e tinha plena consciência disso, fazendo disso sua força e desespero. Ela nunca foi ingênua, ao contrário de outros personagens simulares, e sempre foi uma jogadora escolhendo o lado que mais interessava a ela. O problema é que esta atitude tende a ter consequências, pois ninguém planeja arriscar sua vida por ela, pois afinal, ela também não merece.

Envolvente e cheia de surpresas, A RAINHA VERMELHA é uma ótima história para envolver leitores e ganhar simpatizantes. E vocês já conheciam ou leram a história?

25 comentários:

  1. Olá
    adorei a resenha e as fotos. Essa também se tornou uma das minhas distopias favoritas. Essa capa é mesmo maravilhosa, assim como os outros títulos da série que já foram lançados por aqui. Com certeza é uma leitura muito envolvente, especialmente pela protagonista ser tão diferente e temida..
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Então, Esse livro é problema na minha vida. Primeiro eu queria ele simplesmente porque a capa é linda. Depois li a sinopse e achei legal. Depois a galera da facul que leu achou chato e algumas resenhas acham legais e outras chatas. No final das contas eu não sei o que faço da minha vida! huauhauhuha
    Sua resenha está ótima, super bem estruturada, as ainda estou em cima do muro... Aguardemos cenas dos próximos capítulos então né... =P

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Eu conhecia o livro, mas nunca li nenhuma resenha dele. Apesar de não gostar tanto de distopia, achei sua resenha bem interessante e gostei da sua opinião a respeito da obra. Achei a Mare um pouco interesseira, mas acho que isso não vá ser nada que atrapalhe a leitura.
    Beijos!
    Virando Amor

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    A cada resenha que leio desse livro fico mais curiosa pra conhecer a obra. Adoro distopias e quero me aventurar nessa logo, afinal todos falam sempre tão bem que é difícil não desejar os livros.
    Também fiquei curiosa em saber como a autora incrementou esse "diferencial" em sua obra.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Esse livro foi muito divulgado e muitas pessoas falam bem - como você - e muitos falam mal. Confesso que tenho vontade de ler para formar uma opinião. Gostei de saber que a Mare, por ser diferente, ganha força perante as pessoas.
    Sua resenha me deu um empurrão que faltava para eu pegar o livro logo.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  6. Olá lindona,
    As pessoas falam demais desse livro. Já está na minha lista de leitura. Em breve tentarei ler.
    Beijos.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
  7. eu sou louca para ler esse livro. Gostei da sua resenha está bem completa e explicadinha. O enredo é muito curioso e fantasioso também, acredito que seja uma leitura muito agradável e que sem dúvidas alguma eu vou gostar bastante,

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Eu já peguei e se livro umas duas vezes para ler e ainda não cheguei na 100. Tá sendo uma obra BMW legal, mas não estou sentindo o introsamento da obra. Pretendo ler um pouco mais para a frete, afinal o erro pode ser eu rsrs e não quero estragar o livro. Adorei escutar todos os pontos fortes da obra e cosia e tal. É sempre bom ler algo tão estimulante pata você voltar a leitura com tudo rsrs. Até mais vê
    Bjks

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Bem, eu já conhecia esse livro, porque ano passado muita gente leu.Mas confesso que fiquei desanimada com alguns comentários que li sobre ele e como to procurando livros e histórias que não são um compilado de várias outras e sim mais originais, acabo deixando de lado. Mas foi interessante a sua resenha, gostei do que apontou e espero esse ano então dar uma chance finalmente para a história. :)


    beijo!

    ResponderExcluir
  10. Olá! Tudo bem?
    Conheço o livro e sei que está para sair o filme. Mas esse livro não me interessou, apesar de ouvir e ler comentários excelentes sobre ele, não fiquei com vontade de ler. No momento não leria, mas pode ser que resolva uma hora dessas pegar pra ler. Tenho o livro, só falta a iniciativa!
    Amei sua resenha e as fotos são lindas, parabéns pela criatividade!
    Bj

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Muito interessante a sua resenha. Ainda não li o livro e tenho muita vontade por causa de todas essas opiniões positivas. Gostei que a personagem é bem egoísta, muito diferente do que vemos ultimamente, desse ideal da rebelião de outros livros.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. Hey!
    Acho que é a primeira resenha que leio desse livro, se não me engano. Se não foi, foi a que mais deixou esclarecido sobre o que a história se trata e adivinha só: amei. Desde que coloquei os olhos na capa desse livro, eu me interessei demais pela coleção, isso sem saber sobre o que era. Mare parece uma personagem humana e eu gostei demais disso, pois ninguém é um lider nato ou algo assim, o que me deixou ainda mais curiosa. Parabéns pela resenha.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Esse livro me conquistou pela capa, mas confesso que achei a história muito cheia de referencias. Algumas coisas muito parecidas com Jogos Vorazes e Guerra dos tronos. Mas a escrita da autora é ótima e quero seguir conferindo a série.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Já li e amei A rainha vermelha. Achei inovador também os poderes no enredo, mas já tinha lido uma distopia em que alguns personagens tinham poderes.
    Realmente é um livro cheio de surpresas e conquista facilmente até quem não curte o gênero. Que bom que também gostou.


    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Já li o livro e tenho que ler a continuação.Esse livro é apaixonante,repleto de surpresas do ínicio ao fim.Amei a resenha,foi uma das mais esclarecedoras e completas que li.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Eu li esse livro faz um tempinho e gostei bastante da história, mas achei que ela foi mais para o lado da fantasia... Espero poder ler a continuação em breve. As capas são mesmo lindas!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Oi!
    Eu li esse livro faz um tempinho e gostei bastante da história, mas achei que ela foi mais para o lado da fantasia... Espero poder ler a continuação em breve. As capas são mesmo lindas!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Eu tenho esse livro na estante, mas ainda não fiz a leitura.
    Fico feliz de ler uma resenha tão positiva quanto a sua! Adoro distopias e acho a premissa dessa bem bacana, essa mistura de cenário político com superpoderes.
    Gostei de saber que Mare não é uma "mocinha" como as outras, que ela é temida e não respeitada.
    O livro parece ser repleto de reviravoltas, já que não se pode confiar em ninguém. Tô bem ansiosa pela leitura!
    E essa capa é mesmo maravilhosa, né?!
    Adorei tua resenha e vou tentar passar esse livro na frente de outros xD
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. OI!!


    Eu ganhei os dois primeiros volumes de presente de aniversário e estou ansiosa para ler e mesmo a protagonista não sendo carismática parece ser um bom livro. Creio que autora tenha diversificado na distopia para ter um diferencial, pois ultimamente muitos enredos tem seguido a mesma linha, por exemplo: divergentes e jogos vorazes tem alguns aspectos em comum. Então, gosto quando a autora inova, mesmo que muita das vezes os resultados não sejam esperados e pretendo ficar tão entusiasmada quanto você quando ler. Obrigada pela dica, bjs

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Fico feliz que tenha gostado do livro, e por repassar as suas impressões completas a respeito. Estava com interesse em ler, mas não tinha lido nada a respeito, eu ia comprar pela capa... rs. Obrigada pela dica! Bjos

    ResponderExcluir
  21. Eu sou uma verdadeira apaixonada por distopias, mas me decepcionei tanto com algumas das atuais que andei lendo... Aí parei por completo, falou distopia, me afasto, a não ser as clássicas, claro. Eu acho a capa desse livro linda, por demais, já a sinopse não consegue me atrair por completo. Mas confesso que fiquei curiosa pra saber que história é essa de poderes.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  22. Oi linda, tudo bem? Adoreu sua resenha e saber que você gostou tanto dessa distopia quanto eu. Foi uma leitura eletrizante e que eu amei cada segundo. Afinal distopia é um gênero que amo demais e adorei a mistureba de elementos que a autora colocou no enredo.
    Eu já li também coroa cruel e espada de vidro e estou ansiosa para sair o próximo volume da série!
    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Sua resenha ficou bastante completa e olha que eu não li muitas fantasias, exceto por Doador de memórias que você citou, que eu gostei mais do filme do que do livro. Algumas pessoas ficaram meio que enfeitiçadas por esta história mas eu não sou muito fã de fantasia porque tenho receio de não curtir e prefiro ver em filmes porque me atrai mais.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  24. Oi, tudo bem?
    Para ser sincera eu nunca me interessei em ler esse livro, mesmo vendo que tem muitos elogios, fico feliz em ver que você também gostou bastante do livro. Talvez um dia dou uma chance a ele para ver o que acho, mas acredito que não leria no momento.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  25. Eu amei esse livro
    Gosto de distopias, por isso a sinopse logo me conquistou. A escrita da autora, em minha opinião, é ágil e fluida, nos inserindo na trama, embora as referências a outras séries tenham me incomodado.Alem da fantasia ter sido bem construída, louca pela continuação, acabou em um momento que me deixou sem ação

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.