Ads

Resenha | Eu Perdi o Rumo - Gayle Forman

Eu Perdi o Rumo_Modernagem
Uma história sobre encontros e desencontros e o poder do destino

Sobre o livro

Freya perdeu a voz no meio das gravações de seu álbum de estreia. Harun planeja fugir de casa para encontrar o garoto que ama. Nathaniel acaba de chegar a Nova York com uma mochila, um plano elaborado em meio ao desespero e nada a perder.

Os três se esbarram por acaso no Central Park e, ao longo de um único dia, lentamente revelam trechos do passado que não conseguiram enfrentar sozinhos. Juntos, eles começam a entender que a saída do lugar triste e escuro em que se acham pode estar no gesto de ajudar o próximo a descobrir o próprio caminho.

Opinião pessoal

Gayle Formam é conhecida por histórias intensas, cheias de sentimentos, reflexões e encontros surpreendentes. E Eu Perdi o Rumo é mais uma representação de todos esses valores, reunidos em uma narrativa envolvente e repleta de personagens apaixonantes.

Na obra encontramos mais do que três jovens que estão perdidos em suas vidas, mas pessoas que estão frustradas com os caminhos que o destino reservou para eles.

Freya enfrenta o maior medo de qualquer artista, perder a capacidade de se expressar por meio de sua arte. Cantar sempre foi mais do que um dom, mas sim uma forma de compartilhar com o mundo todos os sentimentos tristes e confusos que a preenchiam. Depois de alcançar a fama e iniciar sua carreira, ela descobre que essa habilidade poderia deixá-la, causando diversos conflitos sobre o seu futuro - tão calculadamente planejado até o momento.

Diante de suas dúvidas, Freya acaba cruzando o caminho de Nathaniel - ou melhor caindo sobre ele - e passa a se sentir responsável pela vida do garoto. Ele, por sua vez, também tem diversos problemas que o levaram a cruzar o país, com nada menos do que uma ideia maluca, para deixar seu passado para trás e esquecer da difícil convivência com seu pai. Seus planos de futuro foram pausados devido a um acidente e agora ele não tem muitas esperanças de alcançar um final feliz.

Harun ocupa a posição de um espectador do encontro entre Freya e Nathaniel. Conhecendo a fama de Freya e seu sucesso, ele acredita que conhecê-la é uma obra do destino para reaproximá-lo de seu namorado - um dos maiores fãs da cantora. Ele estava no parque procurando por respostas para seu relacionamento, prejudicado devido ao medo de revelar sua opção sexual para a família tradicionalista. Agora ele está a poucos passos de perder o amor de sua vida e não sabe como evitar isso.

Esses três desconhecidos representam os diversos conflitos que uma pessoa pode passar ao longo da vida: o medo da perda, o temor ao futuro, a insegurança de se mostrar para o mundo, o receio de decepcionar quem amamos e o temor de fazer escolhas erradas. Por meio de uma jornada simples, porém extremamente significativa, o leitor é levado a respostas para cada um desses questionamentos, mostrando que sempre existe uma solução para os problemas, não importa qual ele seja.

A história se passa em terceira pessoa, onde a autora atua como observadora da vida e da jornada dos personagens, compartilhando com o leitor suas dores mais profundas e os segredos ocultos. Esse recurso permite a aproximação com os personagens, ao mesmo tempo que possibilita analisar friamente as situações.

Eu Perdi o Rumo foi uma leitura gratificante, representativa e totalmente impactante, que me fez refletir sobre a jornada de cada um dos personagens e passasse a 'caminhar' com eles em busca de respostas. 

Título Nacional: Eu Perdi o Rumo
Título original: I Have Lost My Away
Autora: Gayle Forman
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Especificações: 240 páginas
ISBN: 9788580418835
Avaliação: ★★★★★

Nenhum comentário