Header Ads

[CONTOS/POESIAS] A SENHORA TEMPO




O Tempo é uma senhora exigente. Cheia de manhas, regras e costumes.

Ela é daquelas mulheres da velha guarda que tem hora para acordar, tomar café, almoçar, servir o chá e jantar antes das seis.

Ela acorda de madrugada para orar pela família e nunca perde um compromisso, porque “faltar a compromisso é ausência de caráter”.

Ela é aquela mãe que deseja que a filha se case bem e “dê tempo ao tempo”, pois o rapaz certo vai aparecer na hora exata.

Ela é aquela avó que ordena que os netos sentem direito e digam boa tarde, por favor e obrigada, porque eles crescem com cada nova lição.

Ela é aquela tia que leva doces para os sobrinhos, mas diz para esperar pelo almoço e que “comer antes da hora vai dar dor de barriga”.

Ela é aquela esposa presente, que cobra e aceita ser cobrada, que deixa as coisas passarem, mas sabe o momento certo de lembrar do dia, da hora e do lugar.

O Tempo... ah o Tempo...

Ela era uma moça jovem e bonita que cresceu no interior. Que sorria para as vizinhas e cozinhava para a mãe. Estava em todas as missas e não esquecia de se confessar com o padre.

Ela foi referencia para a cidade, sabia? Foi a primeira jovem a concluir a faculdade e conseguir um bom emprego, pois “para quem luta a recompensa vem no tempo determinado”, dizia ela.

Tinha amigas, não muitas. A vaidade não era inimiga, mas você nunca as veria de mãos dadas.

Ela preferia a receptividade, a paciência e a felicidade, esta última fazia os dias se prolongarem até depois do pôr do sol.

Eu a encontrei em uma palestra da faculdade uma vez. Eu era o aluno ansioso pelo conhecimento e ela a professora que sabia criar a curiosidade.

Foi referência no estudo da virtude humana, pois só ela compreendia como é preciso viver um dia de cada vez e não menosprezar o medo, a tristeza e a solidão, pois eles nos fazem ser quem somos.

Há alguns anos ganhou um prêmio, mas preferiu no comparecer na cerimônia. Estava se sentindo velha para isso.

Está prefere ficar em casa com os bordados, música de vitrola e sua tartaruga de estimação.

Quando perguntam o porquê da tartaruga, ao invés de um gato ou um cachorro, ela gosta de rir e responder “Ninguém vence a sabedoria da tartaruga. Mesmo que demore mais tempo para chegar ao seu destino, ela aproveita a viagem”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.