Comparativo Robert Downey Jr e Jude Law x Sherlock Holmes e Dr. Watson


Ao longo dos anos o mestre dos detetives já foi interpretado por diversos atores e as mais estranhas situações. Fato é que Sir Conan Doyle criou o personagem mais desejado dos roteiristas e profissionais do cinema, jogos e TV.

Uma caracterização, talvez não o mais recente, mas que admiro, tanto pelo ator, quanto pelo enredo da historia é de Robert Downey Jr. O ator incorporou o detetive inglês por duas vezes nas telas do cinema e ao lado de Jude Law como Dr. Watson arrecadaram mais US$ 100 milhões nos dois filmes (2009 e 2011).

A abordagem do post de hoje é analisar as características comuns e conflitantes entre os personagens originais e sua atuação pelos atores nos dois sucessos.



Começo pela visão dos fãs dos tradicionais casos do morador Baker Street 221B: quem conhece o trabalho do Sir Doyle odeia ou, pelo menos, discorda sobre a personalidade atribuída aos personagens nas telas de cinema. Na minha opinião existem diferenças claras entre as atitudes do detetive e da atuação de Robert Downey Jr.

Particularmente acho Downey Jr. Um ator excelente, principalmente pela capacidade de dar vida aos mais diferentes roteiros (destaque para o Homem de Ferro, da Marvel). Mas tenho que concordar que ele não é Sherlock Holmes.

Um traço claro de minha afirmativa foi comprovado quando li? O Cão dos Baskelville?, intitulado como ?ocaso mais sombrio? de Holmes. A narrativa apresenta um personagem tipicamente britânico, recluso, confiante, genial e o mais importante: estratégico. Holmes não dá um passo em falso, mas também não tem a memória reconstrutiva (se é que isso existe) apresentada nos filmes.

Quando vejo Downey Jr. no papel, enxergo um homem frágil, dependente, carente, mas ainda genial. As sacadas do filme deixam o espectador encantado por horas, mas a dependência que apresenta em relação ao Dr. Watson chega a enjoar.

Para mim, a pessoa que mais necessita do reconhecimento é o Watson, pelo menos no livro. O personagem é o aprendiz de detetive, mesmo tendo suas próprias conclusões, ainda não chega aos pés do mestre e chega a dar pulinhos quando acerta uma suposição ? ele ganha a semana se ela for elogiada por Holmes.

Watson se contenta com pouco e estar ao lado do detetive é tudo que ele precisa. Em contrapartida, Jude Law é um Watson com classe, autoconfiante, determinado e intuitivo. Sinto que Law adquiriu características do próprio Holmes para criar o companheiro.

Enquanto Holmes (Downey Jr.) quer companhia para passar o fim de semana, Watson (Law) prefere sair com a noiva. Se estivéssemos pensando no livro, Watson aceitaria sem pensar.
Não posso confirmar que a mesma personalidade se desenrola nos demais livros de Conan Doyle, mas destaquei essas diferenças nítidas nos contos.

Não desmereço nem uma, nem outra, mas conseguimos distinguir diferencias - igual quando acompanhamos a adaptação de Crespúsculo, Percy Jackson, a Culpa é das Estrelas ou assistimos o Homem Amanha (2002) e o Incrível Homem Aranha (2014).

Parabenizo os atores pela interpretação, mas eles ainda não foram Holmes e Watson. Quem sabe na próxima! ;D

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.